Equipes da Saúde de Fabriciano visitam e acompanham idosos em casa

A Prefeitura de Coronel Fabriciano intensificou nesta semana uma série de visitas aos idosos do município para se certificar que todos estão guardando a quarentena, se estão em boas condições de saúde e se estão conscientes do perigo que o Coronavírus representa para eles.

 

A visita é feita pelos agentes comunitários de saúde em suas áreas geográficas de atuação. Da calçada mesmo, a pelo menos 2 metros de distância, o agente faz uma série de perguntas sobre a rotina da pessoa e termina entregando um folheto que contém informações sobre a prevenção à doença. Durante a visita aos idosos, os agentes também atualizam os dados e entregam os medicamentos de uso contínuo que o idoso recebe gratuitamente da prefeitura. Caso tenha alguma dúvida sobre o serviço de saúde para atendimento coronavírus, a informação é dada na hora.

 

A atenção direta com a população idosa foi estabelecida desde o começo das ações da Prefeitura na cidade. Assim que foi implantado o Comitê Gestor de Crise Covid-19, a administração municipal determinou a vacinação dos 17 mil idosos do município em casa e mandou fazer um selo para colar na porta de cada um. O adesivo alerta que naquele imóvel mora um idoso e sugere ao visitante adotar medidas preventivas a fim de proteger a saúde do morador.

 

PACIENTE CURADO DO COVID-19

A medida, aparentemente simples, levou segurança aos idosos e gerou impacto nos números. O município não tem pacientes idosos hospitalizados com Covid e nenhuma morte registrada até hoje. Nesta sexta-feira, 5, o primeiro paciente curado com alta hospitalar deixou o Hospital Dr. José Maria Morais sob aplausos e lágrimas. Vanderlei Vítor de Miranda estava internado desde o dia 27 de maio e dedicou à equipe médica do hospital sua cura.

 

ESTRUTURA PRONTA

Com muita cautela e ações pontuais, o município tem conseguido manter a doença sob controle, permitindo a reabertura do comércio mesmo que ainda com restrições. O município mantém uma central de teleorientação por whatsaap, que faz esclarecimentos sobre sintomas e oferece orientações, e uma unidade de referência para a primeira consulta e encaminhamento de casos suspeitos. Diante do atual cenário de contaminação comunitária do vírus, o recado principal para os idosos é que fiquem em casa e não saiam à rua sob nenhuma hipótese.