Fabriciano promove Encontro dos Tropeiros neste fim de semana

Com intuito de resgatar as tradições, gastronomia e a cultura tropeira, a Prefeitura de Coronel Fabriciano, por meio da Secretaria de Governança do Desenvolvimento Econômico Turismo e Cultura, realiza o Encontro dos Tropeiros neste domingo, 18. O evento acontece na Praça dos Tropeiros, na Vila de Santa Vitória, no Cocais de Baixo, a partir das 8h, com atividades diversas ao longo de todo o dia.

 

Na programação, cavalgada com cavaleiros caracterizados, celebração eucarística campal, palestra e homenagem aos tropeiros. Haverá ainda feirinha da agricultura familiar e shows com Jon Leno & Banda e Zum dos Teclados. O evento é gratuito, aberto a toda população e conta com o apoio da Paroquia São Francisco Xavier, Conselho Municipal do Patrimônio Cultural de Coronel Fabriciano (COMPAC), Caminhos Gerais e Vale do Aço Destino Turístico.

 

 “A cultura do tropeirismo é parte da história de Coronel Fabriciano e também da região do Vale do Aço. O objetivo do encontro é, justamente, apresentar este capítulo da história para a população e valorizar os tropeiros e seus familiares que ajudaram a construir a nossa cidade”, conta a Gerente de Turismo, Betinna Tassis.  O evento também alusivo ao Dia dos Tropeiros, comemorado no último dia 7 de maio.

 

TROPEIRISMO

Os tropeiros eram condutores de burros e mulas e compradores de animais para transportar diversos produtos, como açúcar mascavo, queijo, frango, ovos e biscoitos, para comercializar em vilas e povoados pelos quais passavam. Em Fabriciano, o tropeirismo era forte na Serra dos Cocais: as tropas vinham, sobretudo, de Mesquita, Joanésia, Antônio Dias e Ferros. O movimento era tão intenso que surgiram pequenos armazéns, ferreiros, ranchos e, com isso, povoados como o Cocais de Baixo em meados do Século XX e, posteriormente, São José dos Cocais.

 

O mesmo caminho também foi responsável pelo surgimento do povoado de Santo Antônio de Piracicaba, no atual bairro Melo Viana, criado em 1923, até ser alterada para o atual centro de Coronel Fabriciano transformando-se no município de Coronel Fabriciano em 1948. O povoado também é conhecido pelo seu folclore rico em tradições culturais com destaque para a Marujada e Batuque.