Funcelfa recebe capacitação e projeta um futuro melhor para crianças e adolescentes

A nova gestão da Funcelfa (Fundação Comunitária Fabricianense), antiga Cidade do Menor de Coronel Fabriciano, recebe até a próxima terça-feira, 28, uma ampla capacitação visando a melhoria dos serviços prestados e a garantia da aplicação das leis e dos direitos da criança e do adolescente em situação de acolhimento.

 

A capacitação é oferecida por profissionais da Secretaria de Governança de Assistência Social, CREAS e Judiciário. A fundação respira novos ares e projeta um futuro melhor para crianças e jovens abrigados na instituição, com respeito às leis e melhor gestão dos recursos públicos. A fundação tem capacidade para abrigar 40 crianças. Atualmente há 28 acolhidos de 0 a 18 anos.

 

“A principal importância dessa capacitação é qualificar o serviço. Esse serviço já existe, mas a gente percebe que a equipe muda muito e precisou ser trocada nos últimos meses. É um serviço técnico e toda a equipe é peça chave no desenvolvimento dessas crianças”, afirma Letícia Godinho, secretária de Governança de Assistência Social. A capacitação tem como temas: Marcos Normativos e Regulatórios da Assistência Social; a Profissionalização dos Serviços de Acolhimento; Formação e Sistema Judiciário, Conselho Tutelar dentre outros.

 

Letícia lembra que os jovens acolhidos na Funcelfa passaram por situações de abandono ou violação de direitos o que exigem um olhar diferenciado sobre eles a fim de amenizar seus traumas e resgatar sua autoestima. Com capacitação e o monitoramento, o município de Coronel Fabriciano busca excelência na prestação do serviço de acolhimento, observando o momento de pandemia.

 

Segundo Elisiane Pires Magalhães, coordenadora da Funcelfa, devido à pandemia do novo Coronavírus, as visitas do público à fundação foram suspensas. Apesar do distanciamento, o trabalho com os jovens não sofreu impactos. Ela ressalta “que a capacitação da equipe de servidores dará mais qualificação no atendimento diário e abrirá possibilidades de um futuro melhor para as crianças e adolescentes acolhidos”.