Pare de Fumar - UBS

Todas as unidades básicas de saúde da rede pública em Coronel Fabriciano estão de portas abertas a quem quer parar de fumar. Nesta terça-feira, dia 31 de maio, dia em que se comemora o Dia Mundial sem Tabaco, as unidades realizaram palestras e ações com a comunidade para divulgar o programa antitabagismo do município e convencer mais pessoas a abandonar o vício.

 

Atualmente sete grupos de enfrentamento ao vício estão em ação com 48 pessoas matriculadas. A terapia em grupo inclui a entrega gratuita de medicamentos fornecidos pelo Ministério da saúde e apoio de uma equipe multiprofissional, que conta com médicos, enfermeiros e psicólogos. As reuniões são semanais no primeiro mês, quinzenais no segundo mês e mensais do terceiro ao sexto mês.

 

“Quem não consegue parar, pode se inscrever novamente e tentar quantas vezes for preciso. Nosso objetivo é auxiliar a pessoa a eliminar o vício com terapia, apoio emocional e médico e a medicação. Aqui a pessoa se sente acolhida, o que é um diferencial, pois muita gente tenta parar sozinha e não consegue, aí vem a frustração e ela desiste. Nos nossos grupos o fumante é incentivado a seguir em frente e nós estaremos ao lado dele”, afirma Luanna Valentin, enfermeira e referência técnica da Secretaria de Governança da Saúde.

 

Para participar do Programa de Controle do Tabagismo do município basta comparecer a uma unidade de saúde e se inscrever. Todo o atendimento é gratuito.

 

SAÚDE COMPLEMENTAR E FÍSICA

Deixar de fumar não é tarefa fácil. Quantos tentam e não conseguem. Pensando nisso, a equipe antitabagismo da Secretaria de Governança da Saúde oferece ao fumante alternativas extras para se livrar do vício. Nas primeiras reuniões a cartilha do paciente inclui ajuda médica e farmacêutica com a entrada imediata da terapia medicamentosa.

 

A partir do 6º encontro, o paciente passa a receber o atendimento psicológico. A prática de atividade física é uma das necessidades na vida do ex-fumante. Por isso, o paciente é inscrito no Programa Mexa-se a partir do 7º encontro. No programa antitabagismo, o paciente também recebe tratamento odontológico, uma vez que os dentes são altamente prejudicados pelos longos anos de uso do cigarro. Orientações nutricionais também estão na programação.

 

DADOS PREOCUPANTES

Segundo dados do Ministério da Saúde em pesquisa realizada em 2018, 9,3% dos brasileiros com 18 anos ou mais são fumantes. Cigarros eletrônicos também causam males à saúde, como o Infarto Agudo do Miocárdio. O consumo dos cigarros eletrônicos também não é recomendado.