Plano de Contingência das Arboviroses

A Prefeitura de Coronel Fabriciano, por meio da Secretaria de Governança da Saúde, aprovou junto ao Conselho Municipal de Saúde, na reunião da última quinta-feira, 28/11, o Plano de Contingência das Arboviroses (Dengue, Zika e Chikungunya). O plano é um conjunto de medidas dividido em 3 fases para colocar em ação de acordo com a propagação das doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti.

 

O plano construído pela Gerência de Vigilância em Saúde direciona as ações de combate e controle ao mosquito Aedes aegypti, sendo elas, palestras de prevenção e promoção, visitas domiciliares, tratamento focal, mutirões de limpeza e até mesmo o uso do fumacê para eliminar o mosquito em casos de grandes infestações.

 

A gerente, Vânia Tavares, explica que o plano é preventivo. “Chegando as chuvas, nos preparamos. Primeiramente, mantemos as ações corriqueiras como visitas às casas, remoção de depósitos de água, etc. As fases de 1 a 3 são aquelas em que nós entramos com as ações educativas, elaboramos as ações pontuais e os mutirões de conscientização. Por último, quando há necessidade do combate pesado, nós entramos com todas as nossas equipes, convocamos os parceiros e vamos de casa em casa com caminhão para recolher entulho, fumacê e toda a nossa estrutura”, disse.

 

APROVAÇÃO DO CONSELHO

Submeter o plano à aprovação do Conselho Municipal de Saúde é uma medida legal e obrigatória assim como todos os projetos, verbas e ações da saúde na cidade.

 

Sandoval Gusmão, um dos conselheiros mais antigos, ressalta que o colegiado tem agido em prol da comunidade trazendo as demandas mais urgentes e cobrando medidas, como a elaboração do plano. “Temos feito um bom trabalho trazendo as demandas às reuniões. O que precisa mudar na saúde, nós agimos. Estamos atentos à tudo”, disse.

 

Geraldo Reis também é membro do conselho. Para ele, o Plano de Arboviroses chegou em boa hora e reflete o bom trabalho que o conselho vem fazendo. “Estamos alinhados com a verdade e com as necessidades da população. Somos representantes da população e ficamos gratos com a valorização dada ao conselho.”

 

A vice-presidente do conselho, Kátia Aparecida Gomes, espera que a comunidade entenda a importância do conselho ao tomar conhecimento de ações aprovadas como o Plano de Contingência. “Nossas reuniões são abertas à população. Quem quiser pode participar e tomar conhecimento dessas pautas. Temos uma enorme responsabilidade visto que a saúde está em pleno crescimento na cidade. O plano está aprovado e graças a ele não vamos deixar a Dengue e outras doenças voltarem”, concluiu.