Card image

“Programa Descubra”

Foi assinado na manhã desta sexta-feira, 29 o termo de adesão da Prefeitura de Coronel Fabriciano ao “Programa Descubra”.  De iniciativa do Ministério Público do Trabalho, o programa é resultado de uma cooperação interinstitucional inédita, que congrega esforços de onze órgãos e instituições federais, estaduais e municipais. O Programa pretende promover o acesso de adolescentes e jovens, em condição de vulnerabilidade social, a projeto de aprendizagem e cursos de qualificação profissional.

 

“O objetivo é dar a oportunidade do primeiro emprego para adolescentes, egressos do sistema educativo, egressos do acolhimento institucional, dos abrigos e resgatados da situação de trabalho infantil. Essa é uma alternativa para uma nova perspectiva e projetos de vida para esses jovens”, explicou a Secretária de Governança de Assistência Social, Letícia Godinho.

 

Comitê Gestor

 

Após a assinatura do termo de adesão, as próximas etapas para implementação do programa no município são: formação de comitê gestor; pré-qualificação dos candidatos a participar do programa; mobilização de vagas pela Procuradoria do Trabalho; realização de processos seletivos pelos parceiros; e, finalmente, contratação dos jovens.

 

Conforme o Procurador do Ministério Público do Trabalho, Túlio Mota Alvarenga, o projeto é de parceria. “O Ministério Público do Trabalho, o Ministério Público de Minas Gerais e outras instituições como o Tribunal de Justiça de Minas Gerais, o TRT, eles têm mobilizado as outras instituições e, por meio do Programa Descubra, é constituído um comitê gestor que vai fazer o elo entre o jovem que está ali em condição de abrigamento, com princípio de sociedade educativa e as empresas que precisam cumprir as cotas de aprendizagem. Então, por meio do programa, nós buscamos que uma parte dessas cotas que já são obrigação da empresa seja preenchê-las, que elas sejam destinadas a este público”, detalhou o Procurador.

 

A reunião teve a participação de entidades do município que já realizam ações de acolhimento de jovens e adolescentes com a perspectiva de inseri-los no mercado de trabalho e dar uma oportunidade de vida. Exemplo disso, é a Guarda Mirim, que atua há mais de 20 anos com esse propósito. “. A gente tem diversos adolescentes que estão sendo aliciados pelo tráfico, pelas drogas, pela prostituição. E esse programa vai trazer um fortalecimento, mais um espaço de proteção e acolhimento, fazendo com que eles tenham o próprio dinheiro, seu próprio jeito de crescimento pessoal e profissional”, comentou a Coordenadora da Guarda Mirim de Fabriciano, Elaine Cristina Miranda.

 

Apoio

 

“Nós precisamos do apoio das empresas neste projeto, por isso, temos aqui hoje representantes do setor. O governo, o Ministério Público e as entidades já estão fazendo a sua parte, mas também precisamos mobilizar a sociedade para colaborar com essa iniciativa. Fabriciano está crescendo muito e nós temos incentivado a educação, esporte, lazer, mas ainda temos muitas demandas sociais, principalmente envolvendo os nossos jovens, e esse programa só vem valorizar e encaminhá-los ao mercado de trabalho”, finaliza o vice-prefeito Sadi Lucca que esteve presente na assinatura do termo.